ÉTER- NA- MENTE


19/01/2010


VAZIO

Ó dor que me sufoca por dentro

Ó sentimento que consome meu chão

Que sensação de vazio trago no peito

Pensamentos perdidos deixados em vão.

 

Nada me consola em tal momento

Melhor seria se o nada tivesse efeito

Essa angustia que só me traz sofrimento

Demência forjada num mundo de tormentos.

 

Das expectativas abnegadas ou ausentes

Sobrou a inércia física de um corpo ao acaso

Terceira vista qual aço embaçado

Produto de um hiato esquecido na mente

 

Pseudo-lúcida, melancólica razão

De tal forma desprovida de sentido organizado

Mas que até certo ponto de fato é bem dotada

De lastimáveis e sofríveis movimentos

 

Revelam a falência dos propósitos da alma

De um ser limitado, passivo e covarde

Que impotente, impenitente ou resignado

Aceita calado sua sina, seu carma.

 

 

Escrito por Makalé Gomes às 11h49
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil



Meu perfil
BRASIL, Nordeste, TERESINA, MARCOS AURÉLIO G. DA SILVA, Homem, de 46 a 55 anos, Portuguese, Livros, Arte e cultura
Outro -

Histórico